Páginas

quarta-feira, 5 de setembro de 2012

T-800 - Homem ou máquina.


Com o post de hoje darei início a superfantástica semana Schwarzenegger! Esteja preparado para encarar Bárbaros e Máquinas de matar!

Como um grande fã do cara (não tão grande como ele, porque o cara é um pequeno monstro) e admirador da sua trajetória no mundo do cinema, inauguro a sequência de posts com um dos seus mais icônicos personagens, o "Exterminador do Futuro - T-800".


O primeiro filme da série "Exterminador do Futuro", lançado em 1984, foi muito bem recebido pela crítica e pelo público. Além disso, conquistou um lugar de destaque no hall de Clássicos de ficção científica pela sua história, produção e, sobretudo, pelos personagens. James Cameron mandou muito bem na direção, assim como o Stan Winston  nos efeitos especiais.

Em" O Exterminador do Futuro", o cyborg Cyberdyne Systems Model 101, série 800 é enviado de volta ao ano de 1984 com o própósito de exterminar Sarah Connor, evitando que ela dê a luz a John Connor, líder da resistência humana contra as máquinas no futuro.  Para evitar que o exterminador tenha sucesso, John Connor envia Kyle Reese (seu Pai) ao passado  para proteger Sarah, sua mãe. [Este é um dos "paradoxos temporais" da série, de todos é um dos mais plausíveis]. Ao final do filme o casal consegue vencer o exterminador as custas da vida de Kyle, e de muitas outras pessoas. Após o triste evento Sarah Connor segue sua vida, ainda atormentada pelo que a aguarda e ao seu filho no futuro.


Na sequencia da série, a história de Sarah Connor continua a ser desenvolvida. Neste filme, diferentemente do primeiro, o T-800 enviado de volta ao passado não tem como missão exterminar qualquer ente da família Connor, pelo contrário, deve proteger a vida do futuro líder da resistência humana, John Connor, da fúria fria e assassina do cyborg T-1000. Esse filme é uma verdadeira obra de arte, deveria receber uma moldura em todas as telas nas quais fosse exibido.




"O Exterminador do Futuro 2 - O Julgamento Final" (T2) apresenta avanços bastante significantes em relação ao primeiro filme, a produção evoluiu visivelmente e a história é ainda mais envolvente. Muitos fãs de cinema defendem que o T2 é o melhor filme da franquia, eu estou com eles. Meu argumento para isso vem do simples fato de que no decorrer do filme fica muito claro, ao menos para mim, que o Exterminador vai gradualmente se envolvendo com a humanidade do garoto Connor e chega perto de desenvolver sentimentos humanos. A cena final com o Arnold descendo nas correntes em direção ao poço de aço derretido sempre faz meus olhos suarem. Fechamos o post de hoje com a famigerada cena:


Porra, sempre me emociono.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...